sábado, 16 de julho de 2011

UNITA. JURA. Comunicado final


REPÚBLICA DE ANGOLA UNIÃO NACIONAL PARA A INDEPENDÊNCIA TOTAL DE ANGOLA UNITA JUVENTUDE UNIDA REVOLUCIONÁRIA DE ANGOLA JURA SECRETARIADO DO COMITÉ NACIONAL COMUNICADO FINAL ``Nada, mas absolutamente nada de útil de duradouro de grandes rasgos no tempo, se poderá realizar sem a Juventude do nosso Partido na vanguarda. Mas, desejamos uma Juventude que se assume, uma Juventude que se atire e uma Juventude que tenha a noção de realizar. Dr. Jonas Malheiro Savimbi. Sob o lema-JUVENTUDE ANGOLANA COM A UNITA NA VANGUARDA SALVEMOS A NOSSA PÁTRIA DA EXCLUSÃO PORQUE PODEMOS e sob presidência do seu Secretário geral o senhor Mfuca Fuacaca Muzemba, teve lugar em Benguela a segunda reunião Ordinária do Comité Nacional da JURA que abordou aspectos inerentes a vida interna da organização e os desafios que sirvam de suporte as futuras exigências para libertar Angola da ditadura do regime do Presidente Eduardo dos Santos. Depois de acalorado debates e abordados milimetricamente os aspectos que enfermam a Juventude Angolana e o povo em geral, a reunião decidiu tornar publico o seguinte: 1. Apreciou com muita preocupação o perigoso ambiente prevalecente no Pais, dominado pela intenção pré-enunciada do Partido/ Estado, de aprovar um Pacote Legislativo Eleitoral lesivo a Constituição da República de Angola; 2. O comité nacional exorta a opinião publica nacional e internacional que se o mpla ousar aprovar o pacote legislativo fora dos parâmetros da lei, reafirma a sua inquebrantável intenção de reclamar a Soberania do Povo nas ruas, protagonizando manifestações de protestos generalizados caso o Partido-Estado abuse uma vez mais da sua maioria para subverter a Democracia aprovando leis que ferem de morte o Estado Democrático de Direito, entendendo que fora dos marcos da Constituição, não há negociação Politica possível; 3. Exorta aos Legisladores Constituintes, a darem um exemplo Patriótico na aprovação de uma Lei Eleitoral que se conforme escrupulosamente a Constituição por eles próprios aprovada em Janeiro de 2010; 4. Repudia com veemência os provocatórios propósitos públicos do Presidente da Republica ao reiterar, em menos de 6 meses que a pobreza que corrói o tecido social Angolano seja uma herança Colonial, quando uma minoria em que pontificam seus filhos e colaboradores em que de dia para noite se tornaram milionários sem nenhuma explicação plausível; 5. Condena o comportamento antidemocrático protagonizado pelos dirigentes do MPLA em Malange com a cobertura das autoridades Policiais, de permitir a realização de manifestação provocatória e atentatória aos princípios Democráticos consagrados no ordenamento Jurídico Angolano. 6. Repudia, nos termos mais enérgicos o facto da CPI não ter sido imparcial no seu relatório de inquérito sobre a intolerância politica no Huambo, o que denota uma certa e clara irresponsabilidade patriótica e um desrespeito a dignidade da pessoa Humana. 7. O Comité Nacional encoraja, a Direcção do Partido a prosseguir na senda da defesa dos menos equipados e na preservação dos valores defendidos pela UNITA para o bem de Angola e dos Angolanos. 8. Saúda a vinda ao nosso Pais da Chanceler Alemã a Senhora Ângela Markel e agradece o povo alemão pela sua disponibilidade em ajudar o seu povo irmão de Angola no processo de consolidação do Estado de Direito, no estrito respeito da dignidade inviolável da pessoa humana, bem como da transparência na governação. JURA PÁTRIA JURA CIÊNCIA E PROGRESSO BENGUELA, AOS 16 DE JULHO 2011

Um comentário:

  1. Calcinhas de Luanda18 de julho de 2011 01:30

    Final porquê? A UNITA vai acabar?

    ResponderExcluir